OFICINA IDEAL

Encontre aqui seu fornecedor ideal Mais de 2.000 empresas cadastradas, mais de 3.000 produtos e serviços disponíveis
Entidades Colaboradoras
Esqueceu sua senha? Não tem login e senha? Cadastre-se aqui!




16/12/2014 Tecnologia

Goodyear começa testar tecnologia de manutenção de ar para veículos comerciais

Nos próximos meses, a Tecnologia de Manutenção de Ar (AMT, sigla em inglês) começa a ser testada em frotas de caminhões dos Estados Unidos. Essa inovação, desenvolvida pela Goodyear para veículos comerciais, permite que os pneus se mantenham inflados sem a necessidade de bombas externas ou eletrônicas.

O sistema utiliza a tecnologia de bomba peristáltica para manter a pressão dos pneus nos níveis de segurança indicados. Todos os componentes do AMT, incluindo a bomba, estão totalmente embutidos no pneu.

Desde 2011, a Goodyear está desenvolvendo e testando sua Tecnologia de Manutenção de Ar, que ajuda na economia de combustível e redução de dióxido de carbono enquanto melhora potencialmente a vida útil do pneu, a durabilidade e segurança do revestimento e elimina a necessidade de inflá-los manualmente.

Apenas 44% de todos os pneus de caminhão estão dentro de sua pressão indicada e 7% estão com pressão inferior ou maior. A pressão baixa reduz a vida útil do pneu, em comparação, quando inflados corretamente há emissão mais baixa de poluentes, maior vida útil, segurança reforçada e melhor desempenho do veículo.

"Este é um marco importante no desenvolvimento do AMT para o mercado de caminhões comerciais", disse Joseph Zekoski, diretor técnico da Goodyear. "Os pneus equipados com a tecnologia AMT tiveram um bom desempenho nos testes e estamos ansiosos para entregar esse produto aos nossos clientes na próxima fase de testes".  

Embora ainda esteja em desenvolvimento, a AMT foi premiada como uma tecnologia inovadora por renomadas revistas: A Car & Driver escolheu o AMT como uma de suas “10 tecnologias mais promissoras do futuro", em dezembro de 2011. Já a Popular Mechanics deu ao AMT o Prêmio de Inovação de 2012. Para a Revista Time, o AMT é uma das "Melhores Invenções do Ano de 2012".

Fonte: Fonte: Redação Oficina Ideal e Assessoria Goodyear




15/12/2014 TecnologiaMecânica

ContiTech lista seis dicas para identificar correias falsificadas

Proprietários de veículos, profissionais e varejistas do setor automotivo devem ficar atentos. As autopeças estão em primeiro lugar no ranking de falsificações de produtos, segundo a ABCF (Associação Brasileira de Combate à Falsificação). Além de afetar o mercado, que devido a este problema tem prejuízos que chegam a R$ 3 bilhões ao ano, essa prática coloca vidas em risco, já que os produtos pirateados não atendem aos padrões de engenharia e normas técnicas de segurança. Uma correia dentada original, por exemplo, é fabricada com alto nível de tecnologia embarcada e projetada para resistir às situações de uso mais extremas do motor.

Segundo a ContiTech, marca do Grupo Continental especializada em componentes automotivos à base de borracha, a correia falsificada pode causar danos ao motor, como empenamento das válvulas de admissão e escape e desgaste no cabeçote.

A quebra deste componente pode fazer com que o reparo do motor fique muito caro, além de impossibilitar o uso do carro. E, mais grave, se a correia quebrar com o veículo em movimento, aumenta-se o risco de acidente. Veja algumas dicas para evitar o uso de uma correia falsificada:

1. Confira o número de série, único para cada peça. O ideal é comparar com as demais peças da loja ou oficina para verificar se o código é exclusivo.

2. Cheque a identificação. As peças da ContiTech têm um código chamado Data Matrix que funciona como uma espécie de QR Code, código de barras que pode ser facilmente lido usando a maioria dos telefones celulares. Se o aparelho não reconhecer, certamente a peça é falsa.

3. Compare os dados. Ao abrir o Data Matrix no celular, aparecerá uma sequência de números. Basta comparar os primeiros dígitos com o número de série da peça. Eles devem ser iguais.

4. Verifique a embalagem. Correias dentadas originais de fábrica são embaladas em caixas lacradas, elas nunca vêm soltas em embalagens plásticas ou presas com fita adesiva. Já as correias V e Multi V da ContiTech são apenas envolvidas por uma embalagem chamada luva.

5. Pesquisar os preços. Peças baratas demais devem ser avaliadas. É fundamental pesquisar preços e desconfiar de produtos cujo valor esteja muito abaixo do praticado no mercado.

6. Exigir nota fiscal. Esta é outra forma de comprovar a autenticidade da peça. E mais: com ela, é possível reivindicar a garantia do produto em caso de defeito.

Consumidores com dúvidas sobre correias automotivas podem entrar em contato direto com a ContiTech, pelo telefone (11) 5070-1100 ou por e-mail contitech-correias@contitech.com.br.

Fonte: Oficina Ideal e Assessoria Continental




09/12/2014 Normas e LegislaçãoMontagemNormatização

Denatran apresenta novo modelo de placa para identificação veicular

O novo modelo de placas veiculares que será utilizado no País foi apresentado dia 4 de dezembro pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A mudança, que vale para todos os países do Mercosul – órgão internacional formada por Argentina, Uruguai, Paraguai, Venezuela e Brasil –, começa a valer a partir de janeiro de 2016.

Estas placas passarão a ter quatro letras e três números, que poderão ou não estar embaralhados (parecido com o modelo da Europa) e terão cores diferentes de acordo com o tipo do veículo: preta (veículos de passeio), vermelha (veículos comerciais), azul (carros oficiais), verde (veículos em teste), dourada (carros diplomáticos) e prateada (carros de colecionadores).

As placas terão também uma marca d’água com o nome do país e a palavra “Mercosul” sobre as letras. Estas mudanças estão sendo aplicadas com o intuito de dificultar ações criminosas como a falsificação de placas e também a clonagem de veículos.

As modificações também ajudarão a ampliar o número de combinações. Com o modelo brasileiro atual, é possível formar apenas 175 milhões de placas diferentes, após essas alterações as possibilidades aumentarão para 450 milhões de combinações únicas.

Para melhor identificação do automóvel, estarão gravados nas placas o nome e a bandeira do País de origem, além dos brasões do Estado e da cidade em que o veículo está registrado. A única característica que não sofrerá alteração será o tamanho: 40 cm de comprimento por 13 cm de largura.

Oficina Ideal e Comunicação Social das Cidades




31/10/2014 Meio Ambiente

Embalagens de produtos automotivos são produzidas com Plástico Verde

A fabricante de produtos automotivos Centralsul Química acaba de lançar sua nova linha de produtos com embalagens produzidas com polietileno verde I'm greenT – plástico que se deteriora com a luz solar e pode reduzir a poluição no meio ambiente. A responsável pelo desenvolvimento da tecnológica é a Braskem, petroquímica produtora de biopolímeros.

Todas as embalagens da nova linha de limpa vidros, limpa rodas, limpador multiuso, cera expressa e preteador de pneus foi produzida pela Zandei, empresa produtora de embalagens. Esses recipientes apresentam o detalhe de uma roda esportiva e o selo I'm greenT para identificar sua procedência de fonte renovável.

Os produtos podem ser encontrados nas redes de supermercados, lojas de autopeças e postos de combustíveis de todo o Brasil e, a partir de 2015, em países da América Central, América do Sul e África.

"Essa iniciativa pioneira foi uma alternativa que encontramos para fazer a nossa parte no sentido de preservar recursos naturais e valorizar iniciativas sustentáveis de nossos fornecedores", afirma o diretor Comercial da Centralsul Química, Michel Schott.

O plástico verde da Braskem é produzido a partir do etanol da cana-de-açúcar, uma matéria-prima 100% renovável. Durante o processo de elaboração, o polietileno verde captura e fixa gás carbônico da atmosfera, colaborando para a redução da emissão dos gases causadores do efeito estufa.

Fonte: Redação Oficina Ideal e Assessoria Braskem




23/09/2014

80% dos acidentes acontecem por falta de atenção ao volante

Segundo levantamento elaborado pela Arteris, uma das principais companhias de concessões rodoviárias do país, um em cada 10 motoristas ainda trafegam sem o cinto de segurança. Entre os caminhoneiros, esse número sobre para 25%. Com o objetivo de conscientizar os motoristas, a companhia promove, durante todo mês de setembro e na Semana Nacional do Trânsito, uma série de eventos para informar motoristas e pedestres sobre boas práticas para evitar acidentes nas estradas. As ações fazem parte do Mês da Segurança Arteris e acontecem simultaneamente nas 21 rodovias administradas pelas nove concessionárias da Arteris.
 
Segundo o gerente corporativo de operações da Arteris, Elvis Granzotti, muitos acidentes poderiam ser evitados se os motoristas adotassem medidas simples de segurança. “De acordo com o histórico de ocorrências em nossas rodovias, 80% dos acidentes acontecem por falta de atenção dos usuários e 15% dos acidentes fatais são gerados por distrações na direção. Verificamos também que o uso do celular nas viagens é um dos principais responsáveis por situações de risco”, analisa.
 
Os números comprovam a necessidade de conscientizar os usuários das rodovias. Segundo os dados levantados pela Arteris, 48% dos motoristas já passaram por alguma situação de risco causada por uma distração e em 23% dos casos, o celular foi responsável pelo incidente. Estudo publicado pelo New England Journal of Medicine explica o risco que o uso do celular pode trazer. Segundo a publicação, discar um número no celular aumenta em oito vezes o risco de acidente, enquanto procurar o telefone enquanto dirige aumenta em sete vezes e mandar uma mensagem, quatro vezes.
 
Cinto de segurança
 
Outra medida simples e já conhecida pelos motoristas é o uso do cinto de segurança. “Infelizmente, muitas pessoas ainda ignoram a importância do cinto”, alerta Granzotti. Pesquisa realizada pela concessionária Vianorte (SP) aponta que 25% dos condutores de caminhão e 41% dos passageiros não utilizam cinto de segurança. Este é um dos motivos que levam a outro dado preocupante: o número de vítimas fatais nas rodovias administradas pela Vianorte que não usavam o cinto de segurança em acidentes rodoviários, nos primeiros seis meses de 2014, já é 28% maior que em todo o ano de 2013. As estatísticas sobre lesões evidenciam esse dado: 30% dos ferimentos fatais em colisões são causados porque a vítima bate contra o volante, e uma em cada cinco acontece pelo choque de pessoas dentro do veículo que não utilizavam o cinto.
 
As campanhas da Arteris, que inclui a distribuição de folhetos nas praças de pedágio e abordagem a caminhoneiros, motociclistas e pedestres em pontos estratégicos das rodovias, também alertam para os perigos do excesso de velocidade e ingestão de álcool.
 
Mês da Segurança Arteris
 
Iniciativa da Arteris, uma das principais companhias de concessões rodoviárias do país, o Mês da Segurança Arteris promove, durante todo mês de setembro, uma série de eventos para conscientizar motoristas e pedestres sobre boas práticas para evitar acidentes nas estradas. As ações acontecerão simultaneamente nas concessionárias federais Autopista Fernão Dias, Autopista Régis Bittencourt, Autopista Fluminense, Autopista Litoral Sul e Autopista Planalto Sul, além das concessionárias Arteris com atuação no estado São Paulo – Autovias, Vianorte, Intervias e Centrovias.
 
 A preocupação com a segurança norteia o trabalho da Arteris e de suas concessionárias. Como parte da Década de Ação pelo Trânsito Seguro, programa criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) que visa prevenção e redução de acidentes nas rodovias entre 2011 e 2020, a companhia criou em agosto de 2013 o GERAR – Grupo Estratégico para Redução de Acidentes, que tem o objetivo de reduzir em 50% a fatalidade nas rodovias sob sua administração. A ação acontece de forma coordenada à Semana Nacional de Trânsito, a ser realizada de 18 a 25 de setembro.
 
“Segurança faz parte do nosso DNA e entendemos que a parceria com o usuário é o melhor caminho para reduzirmos ainda mais os acidentes nas estradas”, afirma o presidente da Arteris, David Díaz. “Investimos bilhões em melhorias nas rodovias e em ações de educação para o trânsito, mas sabemos que para o motorista precisa fazer a sua parte para promover segurança para o bem de todos”.
Fonte: FSB Comunicações




18/08/2014

Feira Internacional de Autopeças acontecerá em Agosto

Entre os dias 27 e 30 de agosto será realizada em Florianópolis (SC) a Auto and Tool, Feira Internacional de Autopeças, Ferramentas, Acessórios, Tecnologia e Serviços, Linhas Leve e Pesada. O evento é direcionado a fabricantes, fornecedores, revendedores, associações e profissionais envolvidos no setor de autopeças.

A VTX Trade Exhibitions, empresa responsável pela organização da feira, estima que mais de 15 mil visitantes vão passar pelo Centro de Convenções de Florianópolis durante os quatro dias de evento. Os representantes nacionais e internacionais do setor de autopeças apresentarão as principais novidades em tecnologia, equipamentos e soluções para diversas áreas de atuação.

De acordo com a coordenação da Auto and Tool, a Região Sul tem obtido destaque no setor automotivo e por conta disso o evento promoverá oportunidades de negócios para todos os participantes. Segundo levantamento realizado pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), Santa Catarina é o Estado brasileiro onde há o maior índice de carros por habitante, com média de 1,61 veículo por pessoa.

Veja abaixo o endereço da Feira Auto and Tool:

Onde:

Centro de Convenções de Florianópolis

Av. Governador Gustavo Richard, 850 - Centro - Florianópolis (SC)

Quando:

Do dia 27 ao dia 30 de agosto de 2014

Das 8h30 às 17h

Fonte: Redação Oficina Ideal




25/06/2014 Normas e Legislação

Baterias automotivas devem ter selo de identificação do INMETRO

Passou a ser obrigatório desde o dia 18 de junho que todas as baterias automotivas comercializadas tenham o selo de Identificação da Conformidade do INMETRO. Com esta medida o órgão busca eliminar baterias que são fabricadas com características inferiores àquelas que constam nas etiquetas.

Para que os consumidores fiquem atentos na hora de comprar baterias automotivas, a Heliar, fabricante de baterias de chumbo ácido para veículos com motores elétricos, criou uma lista com dicas para ajudar na hora da compra deste tipo de material. Confira:

- A bateria deve conter o selo do INMETRO;

- O selo indica que a bateria está de acordo com as informações detalhadas no produto;

- Dê preferência a baterias de marcas conhecidas;

- Fique atento a qualidade da fabricação, o tempo de validade da garantia e outros serviços disponíveis oferecidos pelo fabricante como, por exemplo, assistência 24 horas;

- O produto deve conter as mesmas características do modelo original do veículo;

- No site da Associação Brasileira de Baterias Automotivas e Industriais (ABRABAT) é possível verificar se existe alguma irregularidade no produto (www.abrabat.com.br).

A companhia decidiu também por exemplificar o significado de cada um dos símbolos usados na produção dos selos, acompanhe:

Ah – Ampère/hora é a medida da capacidade de armazenamento elétrico que a bateria deve proporcionar em descarga, nas partidas e na alimentação do sistema elétrico;

CCA – Corrente de partida a frio ou corrente de arranque, indica a corrente máxima que a bateria pode fornecer na partida, principal função do produto no veículo. Quanto maio for o CCA, melhor será o desempenho da bateria;

RC – Reserva de Capacidade determina o tempo (em minutos) que uma bateria plenamente carregada pode fornecer 25 Ampères até uma tensão final de 10,5Volts.

Fonte: Redação Oficina Ideal!




04/06/2014

Carro de Vidro é exposto na Autopar 2014

Quem comparecer à feira Autopar 2014 (Feira de fornecedores da indústria automotiva) poderá conferir de perto o Carro de Vidro, projeto exposto pela Sindirepa-PR e uma das atrações do evento que terá também diversas outras novidades. Desenvolvido por artistas paranaenses, o carro é totalmente coberto por resíduos vítreos obtidos por meio de reciclagem.

O designer responsável pelo projeto, Désirée Sessegolo, pretende com esta exposição chamar a atenção para a questão da sustentabilidade, a proteção do meio ambiente e a importância da reutilização deste tipo de material. Já premiado duas vezes pelo Museo del Vidrio de Bogotá, o artista usou cerca de 200kg de vidro até a finalização do carro.

A organização do evento, que está sendo realizada no Centro de Convenções Expotrade, localizado em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, estipula a visita de mais de 500 marcas expositoras, profissionais da indústria automotiva e consumidores durante os quatro dias do evento – de hoje até o dia 7 de junho.

Local do Evento:

Expotrade Convention Center

Datas: 04 a 07 de junho de 2014

Horários: De Quarta a Sexta – das 15h às 22h e Sábado – das 10h às 19h

Endereço: Rodovia Deputado João Leopoldo Jacomel, 10.454 - Pinhais PR

Entrada: Gratuita.

Fonte: Redação Oficina Ideal




02/06/2014 Normas e Legislação

Lei do Desmonte é sancionada e deve entrar em vigor em um ano

A edição de 20/05/2014 do Diário Oficial da União publicou a sanção da presidente Dilma Rousseff à Lei nº 12.977, que regula e disciplina a atividade de desmontagem de veículos automotores terrestres. A lei entrará em vigor um ano após a publicação.
 
Essa lei deriva do projeto elaborado pelo deputado Armando Vergílio (SD-GO), segundo o qual as novas regras protegem centenas de milhares de pessoas, pois as quadrilhas terão muita dificuldade para repassar os veículos roubados ou furtados. No ano passado, cerca de 470 mil veículos foram roubados ou furtados no Brasil e apenas a metade foi recuperada.
 
Vergílio, que é presidente da Fenacor, acrescenta que a lei vai melhorar tanto a segurança publica quanto a violência no trânsito. "Na medida em que não houver um mercado ilegal demandando peças, e sim um segmento regulado, estritamente fiscalizado pelo Estado, a segurança pública será melhorada sensivelmente", observa o parlamentar.
 
Outras vantagens apontadas pelo deputado Armando Vergílio são a possibilidade de geração de novos empregos formais nas oficinas legais que serão criadas e o consequente aumento da arrecadação de impostos, além da redução no custo da reparação de veículos com a possibilidade de utilização de peças usadas, porém certificadas.
Fonte: Redação Oficina Ideal




27/05/2014 TecnologiaMecânica

Philips lança lâmpada automotiva na cor verde e amarela

A Philips, uma das principais empresas de tecnologia do mundo, lançou no último mês a nova lâmpada automotiva Color Vision Torcida Brasileira, que contam com as cores verde e amarela. Com o intuito incentivar os consumidores na torcida pelo Brasil durante a Copa do Mundo da FIFA 2014, o produto garante um facho de luz branca 60% mais potente.

Em 2014 a companhia celebra 100 anos de iluminação automotiva, e foi pensando nisso que decidiram lançar este novo produto que disponibiliza ao motorista melhor visibilidade das pistas, oferecendo segurança e traquilidade.

Com este lançamento, a Philips pretende atrair a atenção de pessoas que irão torcer pela seleção brasileira. “Sabemos que o consumidor busca sempre um diferencial na hora de personalizar seu carro e achamos importante incentivar a torcida pelo Brasil este ano”, afirma a gerente de iluminação automotiva da Philips, Juliana Gubel.

As lâmpadas estarão disponíveis nos formatos H4 e H7 e contam com alta resistência aos raios UV e umidade. São feitas em quartzo de vidro de alta qualidade, e a alteração das lâmpadas dos faróis por Color Vision Philips Torcida Brasileira é permitida pela legislação e podem ser utilizadas em qualquer veículo que aceitam estes formatos. 

Redação Oficina Ideal

1 2 3 4 5 6 7 8 9

Home | Portal Colaborativo | Objetivos | Por que se Cadastrar | Perguntas Frequentes | Anuncie em 3D
Fale Conosco | Painel Interativo | Busca por Categoria | Busca 3D

Desenvolvido por House Press Propaganda • Copyrigth 2011 • Todos os direitos reservados
Portal Oficina Ideal • Rua Carneiro da Cunha, 167 Conj. 45 • Saúde • São Paulo SP • CEP 04144-000 • Fone: (11) 5584-6762