OFICINA IDEAL

Encontre aqui seu fornecedor ideal Mais de 2.000 empresas cadastradas, mais de 3.000 produtos e serviços disponíveis
Entidades Colaboradoras
Esqueceu sua senha? Não tem login e senha? Cadastre-se aqui!




12/11/2012 Tendência

Novo adesivo protege pintura do carro

 

Depois da onda de adesivos com cores foscas e diferentes para personalizar a carroceria dos veículos, uma nova opção chega ao mercado: o adesivo transparente de poliuretano, chamado de Antichip. A ideia não é alterar a estética, mas preservar a pintura ao máximo, evitando danos corriqueiros. Outra película diferente pode ser aplicada nos vidros para diminuir drasticamente a entrada de calor – diferente de outros produtos já existentes que apenas diminuem a entrada de luz no habitáculo.

Quase dois anos - esse foi tempo de negociação entre a loja Preto Fosco e a 3M, fabricante do produto, para trazer esta inovação para o Brasil. “O Brasil é um mercado promissor para esse tipo de material. Temos vários consumidores que procuram meios de proteger seus veículos ao máximo”, disse Paulo Henrique Bento, um dos proprietários da loja. “Já a película que diminui o calor, além de aumentar o conforto do motorista e dos passageiros, diminui o trabalho do ar condicionado, o que pode até colaborar para reduzir o consumo de combustível”, completa. A diminuição do calor pode chegar a 15%.

Como funciona

Completamente transparente, o filme para proteção de pintura Antichip pode ser aplicado em toda a carroceria ou somente nas partes mais sujeitas a pequenos danos, como o capô, para-choque e para-lamas dianteiros. Mas também é possível proteger outras partes, como a capa dos retrovisores, a parte inferior da moldura do porta-malas, a soleira das portas, o vinco sob as maçanetas externas, etc.

O adesivo foi criado para que a pintura fique protegida contra agressões como batidas de pequenas pedras, arranhões em colunas de garagem e riscos causados por chaves, rebites de calças e qualquer outra coisa que possa atritar o verniz e a tinta.

“O material foi feito para durar tanto quanto o veículo. Quando uma colisão causa danos à carroceria, basta solicitar a remoção do filme a um instalador e reparar a área amassada. Em alguns casos, dependendo da gravidade da avaria, a chapa fica amassada, mas a pintura continua intacta”, explicou Alessandra Voltarelli, gerente de produto da 3M.

Ela lembra que há apenas uma restrição para a aplicação do Antichip: ele não é recomendado para peças que foram repintadas, pois a possível remoção do filme pode arrancar o verniz e a tinta não-originais se o reparo não tiver sido feito corretamente e com materiais de qualidade.

Fonte: Auto Esporte




08/10/2012 Tendência

Frota cresce mais no interior do que na capital

Cidades como Jundiaí e Rio Claro já possuem média de carros por habitantes maior que São Paulo

A cidade de São Paulo já conta com uma frota que ultrapassa 7 milhões de unidades. Contudo, o número de veículos também cresce em outras regiões do Estado. Cidades como São José do Rio Preto e Araçatuba se destacam no ranking de motorização. São José com 309.483 veículos (Dados do DENATRAN de abril) para 408.435 habitantes (IBGE2010),tem uma média de 1,31 habitante por automóvel, enquanto Araçatuba fica na média de 1,34 habitante por automóvel. Há dez anos, a proporção era de 2,37 nas duas cidades. Municípios como Valinhos e Águas de São Pedro (1,38), Rio Claro e Jundiaí (1,41), Indaiatuba e Birigui (1,44), Araraquara (1,48), Atibaia (1,49) e Americana (1,50) também têm uma proporção maior que a da capital (1,54).

SUVs e crossovers são modelos preferidos dos empresários

Os SUVs e  crossover estão liderando a preferência de grandes executivos na hora de escolher o modelo de carro que lhe será oferecido como benefício pela companhia, segundo levantamento da Arval Brasil, multinacional francesa focada em gestão de frotas empresariais. A pesquisa consultou mais de 350 executivos.

De 2007 a 2011, a procura porestes modelos na Arval aumentou nove vezes. O modelo mais procurado em 2011 foi o Mitsubishi ASX, versão CVT 4x2 automático, seguido pelo Mitsubishi Outlander, versão GT 3.0 V6 automático.

Fonte: SINDIREPA NEWS




17/09/2012 TendênciaMecânica

Portal do carro 100% é relançado

 

O programa Carro 100%, iniciativa do GMA  (Grupo de Manutenção Automotiva), que consiste na conscientização do motorista sobre a importância da manutenção preventiva do veículo como forma de melhorar a segurança no trânsito e reduzir a emissão de poluentes, ganhou um novo portal (www.carro100.com.br). Mais dinâmico, com novo layout e novas seções, o site apresenta informações mais detalhadas e notícias dos diversos estados do País. “O programa é fundamental para incutir nos motoristas o hábito da manutenção preventiva dos veículos, além de ser uma prestação de serviços à comunidade”, afirma Antonio Fiola, presidente do Sindirepa-SP, “com o portal repaginado, as informações estão mais detalhadas e regionalizadas, estreitando ainda mais a relação entre o setor de reposição e os consumidores”, continua. Ele explica que o portal é uma fonte de consulta que oferece vasto conteúdo com dicas tanto para os consumidores quanto para os reparadores.

No novo portal, os internautas encontram informações institucionais, que definem os objetivos e benefícios do Programa Carro 100%, Moto 100%, Caminhão 100%, dicas sobre autopeças, Inspeção Técnica Veicular e sobre como escolher uma oficina para reparação de veículo.

Em manutenção preventiva é possível encontrar os principais componentes de automóveis, motos e caminhões, bem como orientação sobre o prazo para realizar as revisões e substituição das peças. Dúvidas sobre manutenção podem ser esclarecidas em Perguntas Frequentes. Já na área de imprensa há informações, artigos, vídeos e notícias sobre o setor automotivo e da reparação de veículos.

Sindirepa News




29/08/2012 Tendência

Sindirepa nacional é oficializado em Porto Alegre-RS

O Sindirepa Nacional, entidade que representará os Sindirepas dos Estados de São Paulo, Minas Gerias, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco, Bahia e Mato Grosso, foi oficialmente fundado no dia 26 de Abril de 2012, durante o I Simpósio Sindirepa-RS, em Porto Alegre-RS.

A entidade foi criada com o objetivo de fortalecer a imagem do setor de reparação de veículos junto ao consumidor e também para promover a integração da categoria entre as regiões. “Estamos concretizando uma reivindicação de todo o setor de reparação de veículos, que agora contará com representatividade nacional”, afirmou o presidente do Sindirepa-SP, Antonio Fiola “Realizaremos uma série de ações para promover o desenvolvimento das oficinas em todo o País”, complementou. Também foi apresentado o novo portal da entidade, www.sindirepanacional.org.br,que terá informações sobre os projetos e os trabalhos desenvolvidos.

Além da apresentação oficial do Sindirepa Nacional, o I Simpósio Sindirepa-RS “Gestão de Resíduos nas Oficinas Mecânicas” contou com programação da palestras sobre meio ambiente, tendo como mediador o diretor do Sicap/Andap, Luiz Sérgio Alvarenga, e também a participação como palestrante do diretor técnico ambiental, Antônio Gaspar de Oliveira, entre outros convidados.

Fonte: Sindirepa News




10/08/2012 TendênciaMeio AmbienteTecnologia

Veículos elétricos serão expostos em salão próprio no Brasil

O Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos e Componentes, que acontecerá dos dias 14 a 16 de agosto no Centro de Exposições Imigrantes, chega a sua oitava edição. O evento será simultâneo à 5ª Ecobusiness e ao Congresso Latino-Americano de Veículos Elétricos. A mostra vai reunir empresas do setor como Weg e Eletra que, segundo a organização, já confirmaram presença.

No congresso serão discutidas as perspectivas para os veículos elétricos no Brasil e na América Latina, a rede de distribuição de energia, o uso desse transporte limpo em logística, no meio urbano, o etanol como opção para veículos híbridos, além da propulsão elétrica na perspectiva do governo.

As ações de grandes montadoras com carros elétricos no Brasil e o início da venda de híbridos levaram a organização da feira a ampliar a área de exposição. "Três milhões de veículos leves elétricos deverão circular pelo mundo em 2020. Em 2025 eles serão 10 milhões e chegarão a 19 milhões em 2030", calcula Jayme Buarque de Hollanda, diretor-geral do Instituto Nacional de Eficiência Energética (INEE), responsável pela criação do evento.

O Centro de Exposições Imigrantes fica na Rodovia dos Imigrantes, Km 1.5, em São Paulo, capital, próximo à estação Jabaquara do metrô, capital Outras informações sobre o evento podem ser encontradas no site www.velatinoamericano.com.br

Fonte: Automotive Business




27/07/2012 TendênciaCapacitação

Mecânica Scopino adota projeto menor aprendiz

 

Uma boa opção para tentar amenizar o problema de escassez de mão de obra no setor de reparação de veículos e, ao mesmo tempo, contribuir para a capacitação de jovens da comunidade onde a empresa está inserida é utilizar o contrato de trabalho do projeto Menor Aprendiz. Na Auto Mecânica Scopino, três jovens – um de 14 e dois de 15 anos – dividem seu tempo entre o curso do SENAI Ipiranga, a oficina e a escola. “Temos que pensar no futuro da mão de obra e incentivar a formação de novos mecânicos”, afirmou Pedro Luiz Scopino, proprietário da empresa. Ele conta que foi menor aprendiz aos 14 anos na oficina do pai e, hoje, é mecânico profissional. Agora, quer dar a mesma chance que teve para aprender uma profissão aos jovens que moram próximo à oficina. Os jovens são contratados na Scopino por prazo determinado de dois anos, com jornada de trabalho das 13h30 às 17h30, em período de aulas no SENAI e no colégio.

Para participar do projeto Menor Aprendiz, a oficina deve entrar em contato com SENAI e fazer a inscrição do jovem. Para isso, a empresa deve enviar uma carta de apresentação com seus dados cadastrais, com os dados do menor e com o número de vagas que irá disponibilizar para o projeto. O jovem fará uma prova em dezembro para participar do curso Mecânico Automobilístico, se aprovado, o SENAI encaminha um contrato que terá que ser assinado em três vias (empresa, responsável legal e  Senai).

As oficinas enquadradas no sistema indústria contam com cinco vagas para o exame, e terão que registrar o aprendiz, pagar um salário mínimo e vale-transporte.

Fonte: Sindirepa News




06/07/2012 Tendência

Falta de abastecimento de peças prejudica imagem de montadoras

 

O profissional de reparação é considerado um formador de opinião. Aproximadamente 80% dos proprietários preferem um profissional de sua confiança no momento da manutenção. Pensando na influência que os reparadores possuem perante os clientes, a CINAU (Central de Inteligência Automotiva) ouviu 1,5 mil pessoas que atuam no mercado independente para entender qual é a relação delas com as montadoras.

No estudo, um dos fatores apontados como problemático e que mais causa desvalorização é o desabastecimentos de peças e a dificuldade que isso gera no momento da reparação. Três das montadoras de maior destaque possuem aproximadamente 70% de sua frota frequentando profissionais independentes. “Imagine todos esses consumidores sem direito de escolha, tendo que, obrigatoriamente, se dirigir as concessionárias para aquisição de peças de reposição. Certamente, seria o caos”, afirmou Roberto Monteiro, diretor executivo da ANFAPE (Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças).

Ainda segundo a associação, existem fabricantes independentes sérios que já atuam no mercado há 40 anos e que zelam pela qualidade e excelência do seu produto, oferecendo assim uma alternativa aos consumidores que muitas vezes não conseguem encontrar o produto que procuram junto às montadoras e evitando maiores transtornos.

Fonte: Fonte: ANFAPE.ORG.BR




01/06/2012 Tendência

França tem a maior frota de carros elétricos da Europa

Com 15 mil unidades, a França tem a maior frota de carros elétricos da Europa. O país fica ainda em terceiro lugar no ranking mundial, atrás apenas dos Estados Unidos e do Japão, e pretende ganhar ainda mais destaque como polo de inovação no segmento. Para isso, o governo trabalha em diversas frentes: indústria, infraestrutura e mercado.

A indústria conta com o plano francês para o desenvolvimento dos veículos elétricos e híbridos. O país possui quatro polos de inovação para a área de mobilidade: Mov'eo, Id4Car, Véhicule du Futur e Lyon Urban Truck & Bus. Os centros dispõem de um financiamento de € 100 milhões voltado ao avanço na pesquisa de veículos de baixa emissão de dióxido de carbono. O governo francês também oferece apoio em crédito fiscal.

Há ainda o programa Transporte Terrestre Plurianual, com verba de € 400 milhões. Aproximadamente 50% dos financiamentos oferecidos pela entidade são voltados aos veículos elétricos e híbridos. Há projetos de pesquisa na área de estocagem de energia e no segmento de veículos rodoviários já em operação. O programa apoia ainda o desenvolvimento de um veículo híbrido recarregável, entre outros planos.

Infraestrutura

Para garantir a infraestrutura necessária para os carros elétricos e híbridos, a França nomeou um grupo de trabalho. A equipe é responsável por consultar e coordenar as empresas em consórcios municipais ou projetos de construção de estacionamentos com pontos de abastecimento para os carros elétricos.

Para avançar na área de estocagem de energia limpa, o país conta com o “Programa de Investimento do Futuro”. Já o plano “Veículo do Futuro” concentra esforços na evolução tecnológica das estações de recarga e no financiamento destes postos. Combinando a iniciativa pública e a privada, os investimentos na rede de reabastecimento já superam a marca de € 500 milhões.

O governo francês anunciou também a criação de um instituto de pesquisa em baixa emissão de carbono para a área de mobilidade, o Vedecom. O polo de desenvolvimento será construído em Satory, região de Paris, com aporte de € 54 milhões.

Crescimento da frota

Outro foco do governo francês é garantir que a evolução tecnológica chegue ao mercado. O país conta com um consórcio de pedidos, responsável por firmar parceria com autoridades locais e lançar licitações para carros elétricos. No ano passado a organização administrou uma concorrência pública de 20 mil unidades com a tecnologia.

Para o consumidor final a França oferece um bônus para a aquisição de modelos de baixa emissão. Criado em 2008, o programa já liberou € 2,3 bilhões. O incentivo varia de € 2 mil a € 5 mil por carro. 

Fonte: Automotive Business




25/05/2012 Tendência

Redes sociais formam opiniões sobre mercado automobilístico

A agência Moustache elaborou estudo que revela grande potencial de crescimento na utilização das redes sociais, como Facebook e Twitter, por parte dos fabricantes de veículos no Brasil. Embora os investimentos nessas áreas aqui ainda sejam menores do que em outros expressivos mercados automobilísticos do mundo, o levantamento revela que é crescente o interesse do setor em fazer seus produtos circularem por essas mídias. Isso porque também é crescente o interesse de internautas por informações relativas a automóveis e seus fabricantes.

A Moustache cita uma pesquisa recente da eCMetrics, revelando que há muito interesse do público jovem brasileiro em interagir com as marcas automobilísticas pelas redes sociais. O levantamento mostra que a maioria dos internautas tem ou deseja ter envolvimento maior com o setor na internet, principalmente para compartilhar experiências, acessar e trocar informações e influenciar no desenvolvimento de novos produtos. Outra informação relevante é que 17% costumam aderir a alguma fan page de marca de automóvel. Muitas marcas já têm “consumidores influenciadores”, ou seja, que se fazem presentes na maioria das comunidades virtuais sobre a empresa e defendem o produto/marca e procuram persuadir os usuários que não concordam com suas ideias.

A pesquisa mostra que 4% dos internautas ouvidos criam conteúdo com informações nas redes sociais, com postagens de textos, imagens, vídeos e abertura de fóruns de discussão sobre assuntos ligados ao setor automobilístico. Outros 19% comentam e compartilham esses conteúdos. O estudo também mostra que 40% procuram com frequência informações sobre automóveis nas redes, 22% fazem isso eventualmente e 8% não se envolvem, mas gostariam de ter mais acesso a essas informações. Somente 7% dos pesquisados disseram não ter interesse algum sobre o tema.

O estudo também levantou como os internautas gostariam de se envolver mais com o setor automotivo na internet: 26% querem acessar notícias, 21% aprender sobre novos conteúdos, 15% procuram obter respostas mais rápidas para dúvidas, 13% esperam ser convidados a participar de eventos exclusivos, 9% compartilham experiências, 7% almejam influenciar no desenvolvimento de produtos e 5% buscam acessar conteúdos divertidos.

O profissional de reparação também é um consumidor destas novas mídias. Agora, com a web, estas pessoas buscam todos os dias novas informações e troca de conhecimento. Nesse cenário, o portal Oficina Ideal enquadra-se como uma iniciativa importante, capaz de atender a demanda por informações relevantes sobre este mercado, assim como proporcionar maior interatividade entre os reparadores e seus clientes. 

Fonte: AutomotiveBusiness




14/05/2012 TendênciaDicas de Gestão

Além da certificação

Os estabelecimentos de reparação, sempre no intuito de aumentar o fluxo de veículos, podem ter um complemento para a sua certificação de serviços: a ISO 9001. E as vantagens são muitas. José Palacio, auditor do IQA (Instituto da Qualidade Automotiva), acredita que a ISO 9001 é um complemento da certificação de serviços e recomenda a norma para quem quer crescer e se destacar no mercado.

Ele explica que ela é uma certificação que atesta o sistema da qualidade de produtos e serviços já utilizada há muitos anos, e que revolucionou o mundo. “A ISO funciona como um complemento para a certificação de Serviços Automotivos, que já foi desenvolvida como um diferencial para as oficinas em relação a atendimento e operação”, alerta Palacio.

Como ter uma ISO

Para buscar a ISO 9001, o empresário pode procurar o IQA, que é oficial da indústria automotiva e focado nesse segmento, ou outro órgão certificador autorizado. O preço para a obtenção da ISO difere um pouco da certificação de Serviços IQA/Inmetro conhecida, pois é estipulada com base no número de funcionários de cada empresa e é válida por três anos.

“Para quem já tem a certificação IQA/Inmetro, existe um desconto na aquisição da ISO, pois a oficina vai implementar um conjunto de certificações, com maior agilidade no processo”, avisa Palacio. Mas, afinal, qual a vantagem de uma oficina que já é certificada buscar a ISO? A resposta é simples: complementar a sua qualidade, abrindo ainda mais mercados.

Fonte: Fonte: Revista O Mecânico (número 212)

1 2 3 4

Home | Portal Colaborativo | Objetivos | Por que se Cadastrar | Perguntas Frequentes | Anuncie em 3D
Fale Conosco | Painel Interativo | Busca por Categoria | Busca 3D

Desenvolvido por House Press Propaganda • Copyrigth 2011 • Todos os direitos reservados
Portal Oficina Ideal • Rua Carneiro da Cunha, 167 Conj. 45 • Saúde • São Paulo SP • CEP 04144-000 • Fone: (11) 5584-6762