OFICINA IDEAL

Encontre aqui seu fornecedor ideal Mais de 2.000 empresas cadastradas, mais de 3.000 produtos e serviços disponíveis
Entidades Colaboradoras
Esqueceu sua senha? Não tem login e senha? Cadastre-se aqui!




02/04/2012 Dicas de Gestão

10 empresas avançam em busca de certificação de qualidade em Rondonópolis

Há três meses promovendo mudanças, nove oficinas mecânicas e uma de ar condicionado passaram em pré-auditoria do selo IQA e estão a um passo de obter certificação internacional

“Qualidade tem preço, o nosso cliente já sabe disso e faz questão de pagar”. É assim que o empresário do setor automotivo Luciano Ferrari, dono da Centrocar em Rondonópolis (MT), justifica a adoção de medidas que mudaram sua empresa “da água para o vinho”, como ele mesmo faz questão de dizer.

Sua história é contada, com orgulho, em décadas de esforço que já lhe renderam o 2º lugar na classificação da etapa estadual do Prêmio MPE Brasil. “Abrimos a oficina em julho de 1997 embaixo de um pé de manga e hoje temos uma loja estruturada que concorre com as melhores da cidade”, destaca.

No mesmo ramo de atividade, Luzimário Cavalcante também acumula décadas de experiência e carrega consigo uma convicção. “Esse é o meu projeto de vida. Fiz escola de Mecânica em 1980, já fui instrutor do Senai e sou empresário há 17 anos. O Sebrae me mostrou referências, sei onde quero chegar e vejo que vale a pena persistir nessa busca pela qualidade do serviço”.

Assim como Luciano e Luzimário, mais oito empreendedores do setor de reparação de veículos em Rondonópolis estão apostando na melhoria da qualidade dos serviços como diferencial em um mercado que é cada vez mais competitivo.

Oferecer qualidade para esse grupo de empresários é tão importante que eles se prontificaram a fazer cursos, assistir palestras, receber consultoria e investir nas adaptações necessárias para a conquista do selo IQA (Instituto da Qualidade Automotiva) de qualidade internacional proposto pelo Sebrae por meio do Projeto de Modernização do Setor de Reparação de Veículos.

Com os custos subsidiados pelo Sebraetec, o processo analisa as instalações, organização da empresa, materiais e processos utilizados, quadro de pessoal e ações de responsabilidade socioambiental.

“A responsabilidade aumentou porque antes a gente só mexia em carro velho e hoje recebemos muitos carros novos em busca de manutenção”, pontua Luzimário, que vê na escassez de mão de obra um dos maiores desafios a superar.

Com quatro funcionários que fazem o mesmo trabalho antes realizado por oito, Luciano considera que já obteve avanços nesse aspecto, mas concorda com Luzimário. “Nossa dificuldade não é financeira. Antes disso, é conseguir mudar a cabeça das pessoas que compõem a equipe de trabalho”, afirma.

O IQA é um organismo de certificação especializado no setor automotivo. Creditado pelo Inmetro, ele foi criado e é dirigido por entidades do setor como Anfavea,  Sindirepa e Sindipeças, entre outras. Em 2011, as oficinas receberam a primeira avaliação e desde então começaram a intensa fase de adaptações. A expectativa do grupo é concluir todos os procedimentos e receber o selo IQA no início do segundo semestre.

Rondonópolis possui cerca de 120 oficinas mecânicas de veículos leves e pesados. O gestor do projeto na cidade, Wladimir Alves da Silva, considera que certificação é um caminho sem volta que está sendo aberto pelas empresas Auto Car, Centro Car, Refrauto Ar Condicionado, Alinhauto, Romavil, Center Truck, Souza Car, Tecnocar, Superauto e Volksford Caminhões. “É uma ação inédita no Mato Grosso e deve ser usada como exemplo nos próximos anos”, acredita.

Fonte: Sebrae




30/11/2011 Dicas de Gestão

A gestão da qualidade na reparação

Quando o assunto é qualidade, importa ter em mente que se está falando principalmente de gestão. Palavrinha curta, mas que encerra uma infinidade de conceitos que, uma vez adotados, podem elevar empresas a patamares de excelência tão desejáveis quanto imprescindíveis à sua própria sobrevivência.

Tais conceitos são exigências básicas em toda certificação da qualidade, mas, para as empresas que se candidatam a passar pelo crivo das normas, muitas vezes representam desafios. Especialmente no segmento de reparação automotiva, caracterizado pela alta rotatividade de sua mão de obra, a tarefa de se manter preparado para as mudanças do mercado parece ainda mais árdua. Na certificação, itens relacionados com o treinamento de capacitação de mão de obra são de auditoria.

O exemplo da inspeção ambiental veicular obrigatória na cidade de São Paulo é ilustrativo. Quantos reparadores estão preparados para atender a uma demanda adicional de 20% em suas oficinas só por conta da inspeção?

Varejistas que operam com sistema de qualidade robusto, que inclui a gestão do negócio em todos os aspectos, conhecem o valor de bom treinamento para balconistas na recepção e atendimento ao cliente, bem como para mecânicos, na atualização quanto aos lançamentos da indústria. Eles sabem, entretanto, que treinamento se torna ineficaz quando isolado do conjunto de sistemas de gestão da qualidade.

Essa é justamente a expertise do IQA (Instituto da Qualidade Automotiva). Como organismo de certificação independente acreditado pelo Inmetro e único no Brasil especializado na área automotiva, criado e dirigido pela Anfavea, Sindipeças, Sindirepa entre outras destacadas entidades do setor, o IQA desenvolve ações coordenadas para auxiliar as empresas a atingirem seu diferencial competitivo, a gestão da qualidade.

Dar conta do aumento de demanda e sobressair à concorrência significa treinar profissionais, mantê-los atualizados quanto às novidades do mercado, facilitar o acesso aos acervos de atividades técnicas, azeitar a infraestrutura da empresa otimizando seus processos, em suma, implantar sistema de gestão eficiente. Ora, todos esses dados importantes, e outros, como layout da loja, espaço físico e ocupação adequada às atividades, nada mais são que itens de auditoria para a certificação da qualidade, na qual o IQA entra também com apoio orientador.

Para fazer esse trabalho, vamos às oficinas e verificamos in loco os gargalos para uma operação enxuta e eficiente. Em outras palavras, qualitativa. Não raro encontramos dificuldades, como organização de espaços para a distribuição adequada a cada atividade desenvolvida, problema que parece simples, mas que dificulta o bom atendimento aos clientes.

As dificuldades e necessidades encontradas no 'campo' são a matéria-prima para os cursos que criamos para ajudar as empresas na busca da gestão qualitativa e também o segredo do seu sucesso. É com esse material que conseguimos abordar especificidades e, ao mesmo tempo, contemplar os conceitos embutidos na certificação da qualidade.

A certificação do IQA aponta caminhos e maneiras de manter os pilares da qualidade. Ajuda a enxergar falhas, traçar objetivos e implementar ações de melhoria, requisitos exigidos no processo. Importante frisar: mesmo que a empresa tenha alcançado padrão de qualidade, estacionar nesse patamar é incorrer em erro, pois qualidade é um processo em constante evolução.

José Palacio é coordenador de Serviços Automotivos do IQA - Instituto da Qualidade Automotiva – jose.palacio@iqa.org.br

Fonte: José Palacio do IQA




30/11/2011 Dicas de Gestão

Aprimore os processos em sua oficina

Para obter sucesso com a sua oficina, é necessário prestar atenção em alguns processos administrativos importantes e que podem ser cruciais para o bom funcionamento do negócio.

A base de uma oficina mecânica é simples e composta por duas áreas: administrativa e operacional. A parte administrativa toma conta de todo o planejamento e análise de resultados, enquanto a parte operacional é a responsável pela execução das tarefas. Alguns dos equipamentos básicos para o funcionamento de uma oficina são:

- Equipamentos eletrônicos de lanternagem e mecânica em geral;
- Ferramentas;
- Telefones e fax,
- Computadores;
- Móveis de escritório e da oficina;
- Material de expediente, etc.

O investimento inicial necessário para atender todas essas necessidades depende do tamanho e estrutura do empreendimento, mas pode variar em torno de R$ 50 mil, de acordo com os serviços oferecidos.

Uma forma para aumentar a produtividade da oficina é investir em automação. Benefícios como a redução de filas e do tempo de espera, aceleração no processo de emissão de notas fiscais, entre outros, podem ser atingidos por meio desse processo. Para isso, são necessárias facilidades como caixas eletrônicos isolados ou integrados, impressoras para preenchimento automático de cheques, impressoras de notas fiscais nos caixas, código de barras nos produtos em estoque, banco de dados sobre cada produto ou serviço e cadastro de clientes.

Fonte: Redação Oficina Ideal

1 2

Home | Portal Colaborativo | Objetivos | Por que se Cadastrar | Perguntas Frequentes | Anuncie em 3D
Fale Conosco | Painel Interativo | Busca por Categoria | Busca 3D

Desenvolvido por House Press Propaganda • Copyrigth 2011 • Todos os direitos reservados
Portal Oficina Ideal • Rua Carneiro da Cunha, 167 Conj. 45 • Saúde • São Paulo SP • CEP 04144-000 • Fone: (11) 5584-6762