OFICINA IDEAL

Encontre aqui seu fornecedor ideal Mais de 2.000 empresas cadastradas, mais de 3.000 produtos e serviços disponíveis
Entidades Colaboradoras
Esqueceu sua senha? Não tem login e senha? Cadastre-se aqui!




22/12/2015 Meio AmbienteTecnologia

Mais opções para o mercado de reposição

Presente em mais de 33 países, a Delphi está aumentando seu portfólio com objetivo de oferecer soluções em produtos e serviços mais completas para o mercado de reposição.  

Entre as novidades, a empresa está trazendo ao mercado brasileiro os Reguladores de Pressão (com e sem orifício) para tomada de pressão atmosférica, que complementa a antiga linha, mantendo as características da tecnologia original. Ao todo, o novo produto tem mais de 40 aplicações com cobertura para mais de cinco milhões de veículos.

Os Cabos de Ignição são outra novidade da companhia. Eles apresentamconexão perfeita para o sistema de ignição, tecnologia a prova de falhas que garante redução de gasto de combustível, retomadas mais rápidas e redução dos níveis de emissão de poluentes. São mais de 10 aplicações que cobrem mais de um milhão de veículos.

Mais resistentes a altas, as novasTampas de distribuidor também já estão disponíveis no mercado. Elaspossuem maior isolamento térmico, evitando falhas de ignição. Destinadas a mais de 40 aplicações, a solução cobre mais de um milhão de veículos.

Fonte: Delphi




16/01/2013 Meio Ambiente

Mobilidade verde

 

A sociedade moderna exige, cada vez mais, condições de tráfego que sejam confortáveis e eficazes. Consequência disso é a preferência pelo uso do transporte individual, visto que o transporte público coletivo deixa a desejar. O resultado é um trânsito cada vez mais lento, devido ao excesso de veículos e menos espaço para o transporte de pessoas por fretamento (ônibus).

No Brasil, calcula-se um automóvel para cada cinco habitantes, totalizando 34,8 milhões de veículos registrados em 2011. São Paulo já apresenta menos de dois habitantes por veículo, média semelhante à de países desenvolvidos como Estados Unidos e Alemanha.  Segundo matéria veiculada no portal Estadão.com.br, até 2050 a frota mundial poderá chegar a 3 bilhões de unidades, gerando ainda mais inconvenientes.

Os veículos automotores são os principais emissores de gases de efeito estufa – também conhecidos como GEE, que provocam o aquecimento global. As novas tecnologias aplicadas aos veículos com motores mais eficientes e com baixa emissão de gases tóxicos apresentam reduções de quase 100% na emissão de poluentes.

O selo de eficiência de pneus, ferramenta que passou a ser aplicada nos pneus fabricados nos países da União Europeia, é um exemplo de uma nova solução com um amplo impacto econômico e ambiental. Eles são semelhantes aos utilizados em eletrodomésticos e avaliam diversas características dos produtos.

Além de propiciar informações que garantem ao consumidor a aquisição de um produto mais duradouro e evitar o descarte de borracha no meio ambiente de forma muito rápida, o selo também ajuda ao comprador a escolher o pneu que contribuirá para uma menor queima de combustível para locomover o carro.

Os pneus receberam um selo de eficiência em novembro de 2012. Inicialmente, na União Europeia, os pontos analisados serão:

- Resistência ao rolamento

- Emissão sonora

- Aderência a piso molhado

Na Coreia do Sul, semelhante regulamentação entrou em vigor em dezembro de 2012. Estados Unidos e Japão já adotam sistemas similares e espontâneos de etiquetagem de pneus. No Brasil, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) está conduzindo o Programa Brasileiro de Etiquetagem de Pneus, que deverá seguir o padrão europeu e entrar em vigor gradativamente a partir de 2014, de forma compulsória.

*Graduado em Gestão Ambiental, Antonio Gaspar de Oliveira é diretor da área técnica e ambiental do Sindirepa-SP e atua no segmento ambiental desde 1992.

Fonte: Antonio Gaspar




23/11/2012 Meio Ambiente

EDP inaugura primeiro eletroposto para veículos elétricos

A EDP no Brasil, empresa que pertence ao Grupo EDP Energias de Portugal, acaba de firmar uma parceira com a Fundação Instituto de Administração (FIA) e com o Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo (IEE/USP) que pode significar o pontapé inicial para a disseminação do carro elétrico no Brasil. A parceria inaugurou no início de outubro o primeiro eletroposto de recarga rápida de veículos com sistema de billing (cobrança) e ferramentas de planejamento elétrico. 

É um projeto embrionário ainda, em fase de testes, mas de extrema importância se for levado em conta o curto espaço de tempo que o país tem para se adequar à chegada do carro elétrico. Mesmo atrasado em relação a nações como Japão e Estados Unidos, estudos da FIA mostram que em 2020 cerca de 10% da frota de veículos do país será formada por carros elétricos. No mundo, estima-se que em 2030 a venda de veículos elétricos ultrapasse os de combustão. 

O objetivo da parceria no momento é realizar um estudo prospectivo voltado apenas para a experimentação, levando em conta os mais diversos cenários dos impactos da introdução do veículo elétrico na rede de distribuição montada pela EDP no Brasil. 

"Precisamos urgente começar a fazer a lição de casa. Há uma série de entraves ainda, como a alta carga tributária, a falta de infraestrutura, e outros problemas, mas isso não significa que a gente fique esperando para ver o que vai acontecer daqui a 10 anos", afirma Vitor Gardiman, gestor executivo de desenvolvimento tecnológico da EDP no Brasil. 

"Quando o carro elétrico emplacar a demanda será muito alta. Eu comparo com o setor de telefonia. De uma hora para outra houve uma transição veloz da telefonia fixa para a móvel e nem nos preparamos para todas essas etapas. O carro elétrico vai significar uma mudança profunda de paradigma e a estrutura para isso não será montada de um dia para o outro", completa Gardiman. 

O eletroposto de carga rápida está disponível no IEE em São Paulo para testes de veículos elétricos de diversas montadoras. O projeto também está aberto a convênios com instituições públicas que queiram abastecer seus veículos elétricos nos três eletropostos instalados no IEE (recarga rápida, lenta e residencial). O serviço será oferecido para organizações públicas da cidade de São Paulo que estejam atualmente usando ou operando veículos elétricos. 

Fonte: terra.com.br




24/09/2012 Meio Ambiente

Mais baterias salinas nas ruas

A Itaipu Binacional, empresa controlada pela Eletrobrás, está desenvolvendo no Brasil uma fábrica de baterias elétricas com boa eficiência para uso veicular. O projeto está utilizando a experiência obtida com as peruas Fiat Palio Weekend, que há cerca de cinco anos teve 50 unidades elétricas produzidas que começaram a rodar no entorno da usina, instalada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

Apesar de as baterias sódicas (modelo que será fabricado na nova fábrica) serem menos densas que as de lítio por módulo, asseguram uma eficiência equivalente devido aos componentes extras exigidos na operação. Porém, a desvantagem é que este tipo de bateria necessita de um sistema de refrigeração especial, já que  sua temperatura pode chegar a 600º C.

O gerente de planejamento e estratégia do produto da Fiat Chrysler América Latina, Leonardo Cavaliere, relata que a amostra dos 50 modelos Pailo permitiu que a empresa adquirisse vasto conhecimento sobre os veículos elétricos e sua demanda. A empresa retomará a fabricação de mais 73 modelos Palio Weekend elétrico em 2013. A Weg, empresa especializada em soluções para motores elétricos, foi a responsável por desenvolver os motores e atualmente trabalha na elaboração de inversores para o powertrain (grupo de componentes que geram energia), enquanto outros parceiros são consultados.

O programa das baterias sódicas é intermediado pela Fiamm Latin America Componentes Automobilísticos. O novo produto é amigável ao meio ambiente e pode ser descartado sem dificuldade após o término de sua vida útil. 

Fonte: Redação Oficina Ideal




10/08/2012 TendênciaMeio AmbienteTecnologia

Veículos elétricos serão expostos em salão próprio no Brasil

O Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos e Componentes, que acontecerá dos dias 14 a 16 de agosto no Centro de Exposições Imigrantes, chega a sua oitava edição. O evento será simultâneo à 5ª Ecobusiness e ao Congresso Latino-Americano de Veículos Elétricos. A mostra vai reunir empresas do setor como Weg e Eletra que, segundo a organização, já confirmaram presença.

No congresso serão discutidas as perspectivas para os veículos elétricos no Brasil e na América Latina, a rede de distribuição de energia, o uso desse transporte limpo em logística, no meio urbano, o etanol como opção para veículos híbridos, além da propulsão elétrica na perspectiva do governo.

As ações de grandes montadoras com carros elétricos no Brasil e o início da venda de híbridos levaram a organização da feira a ampliar a área de exposição. "Três milhões de veículos leves elétricos deverão circular pelo mundo em 2020. Em 2025 eles serão 10 milhões e chegarão a 19 milhões em 2030", calcula Jayme Buarque de Hollanda, diretor-geral do Instituto Nacional de Eficiência Energética (INEE), responsável pela criação do evento.

O Centro de Exposições Imigrantes fica na Rodovia dos Imigrantes, Km 1.5, em São Paulo, capital, próximo à estação Jabaquara do metrô, capital Outras informações sobre o evento podem ser encontradas no site www.velatinoamericano.com.br

Fonte: Automotive Business




20/07/2012 Meio AmbienteTecnologia

Ingressos para o 27º Salão do Automóvel de São Paulo já estão à venda

O Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, maior e mais importante evento automobilístico da América Latina, reuniu durante sua última edição mais de 700 mil visitantes no Pavilhão de Exposições do Anhembi na cidade São Paulo e contou com a presença de 42 marcas nacionais e internacionais. Aproximadamente 450 modelos de automóveis foram expostos durante o evento. A 27ª edição do evento, que ocorrerá entre 24/10 e 04/11 de 2012,  promete ser ainda mais ampla. Montadoras como Aston Martin, Toyota e Citroën já confirmaram presença e prometem trazer seus modelos de luxo para o Brasil.

Assim como em 2010, os conceitos de carros que utilizam energia limpa -como os veículos elétricos e os híbridos- terão  destaque no evento.  A grande diferença é que, neste ano, os projetos apresentados estarão mais próximos da realidade do que na última edição, aproveitando o gancho dos táxis elétricos do modelo Nissan-Leaf que já circulam na cidade de São Paulo tendo em vista os investimentos nesse setor que cresceram muito nos últimos anos.

A compra de ingressos pode ser feita pelo site oficial do evento (www.ingressorapido.com.br/salaodoautomovel) que disponibiliza ingressos individuais ou kits com ingressos para todos os dias mais brindes do evento.

Fonte: Redação Oficina Ideal




25/06/2012 Meio Ambiente

Fique por dentro do Proconve P7, que entrou em vigor em 2012

 

No dia 1º de janeiro de 2012 entrou em vigor no Brasil a fase P-7 do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores), que estabelece novos limites para a emissão de poluentes por veículos pesados movidos a diesel. Essa fase é correspondente à regulamentação EURO V, que vigora nos países europeus desde outubro de 2009.

A medida é um esforço para minimizar as emissões de gases tóxicos e de materiais particulados na atmosfera e, consequentemente, reduzir o impacto ambiental causado pelo transporte – setor responsável pelos maiores índices de poluição do ar no Brasil, de acordo com o 1º Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários.

Entre as ações que serão implementadas com o Proconve P-7, destacam-se os sistemas de pós-tratamento dos gases de escape e a utilização de combustível diesel com menos enxofre.

Motores aquecidos

A partir deste ano,todos os veículos pesados que saírem das montadoras passarão a contar obrigatoriamente com sistemas de pós-tratamento dos gases de escape. Para isso, os fabricantes brasileiros optaram por duas tecnologias que já são amplamente conhecidas no exterior.

Uma delas é a EGR (Exhaust Gas Recirculation) – em português, Recirculação de Gases de Exaustão. Esta tecnologia funciona a partir da reintrodução dos gases de exaustão no motor e é destinada prioritariamente a veículos menores e de aplicação urbana.

Outra tecnologia adotada no Brasil é a SCR (Selective Catalytic Reduction ou Redução Catalítica Seletiva), que tem se mostrado predominante na escolha das montadoras nacionais. Esse sistema reduz os óxidos de nitrogênio por meio de reações químicas desencadeadas pela injeção de ARLA 32 – Agente Redutor Líquido Automotivo, uma solução composta por água e 32% de ureia – antes de os gases passarem pelo escapamento.

Diesel mais limpo

Outra mudança relativa ao Proconve P-7 é a substituição do diesel utilizado atualmente por versões com menor índice de enxofre. Além de contribuir para a redução das emissões de materiais particulados, esse combustível mais limpo também será fundamental para garantir o desempenho adequado dos sistemas de pós-tratamento. “Nos novos motores, o alto teor de enxofre pode provocar a inutilização dos catalisadores”, alerta a assessoria de imprensa da ANP – Agência Nacional do Petróleo.

Fonte: : Redação OFICINA IDEAL, com informações da Revist




16/05/2012 Meio Ambiente

Inspeção veicular avança em municípios de São Paulo

Resultado da preocupação com o aumento da emissão de gases poluentes provenientes dos veículos – fonte que representa 85% das emissões –, a Inspeção Veicular Ambiental apresentou avanços em São José dos Campos (SP).

Há 124 municípios de São Paulo, localizados em um raio de 120 a 130 km ao redor da capital, que se encontram na zona de saturação do ozônio. Ou seja, em regiões críticas com forte concentração de poluentes, especialmente os oriundos da queima de combustível.

E esse é um dos motivos que levam vereadores, governos, ONGs e entidades, dentre elas o Sindirepa-SP, a se movimentar a favor da instalação da inspeção veicular em São José dos Campos. Por estar localizado em uma zona crítica, o município tem sofrido com os danos causados ao meio ambiente e também à saúde da população.

Além dos benefícios ambientais, é preciso observar que a inspeção veicular também representa uma oportunidade para que os empresários da reparação de veículos incrementem seus negócios e orientem os consumidores a respeito das vantagens de se realizar manutenções preventivas.

Pelo critério da saturação por ozônio, Sorocaba também é uma área comprometida. Atualmente, o transporte público, escolar e de coleta de lixo já são inspecionados duas vezes ao ano no município. Em breve, o programa será estendido para todos os veículos da cidade.

* Atuando no segmento ambiental desde 1992, Antonio Gaspar de Oliveira é graduado em Gestão Ambiental e diretor da área técnica e ambiental do Sindirepa-SP. 

Fonte: Antonio Gaspar de Oliveira




30/01/2012 Meio AmbienteTecnologia

Mahle desenvolve filtro de óleo inteiramente de plástico

Solução alia funções de trocador de calor do óleo e de controle do termostato em um único módulo

Versátil e inovador, lançamento da Mahle no mercado de filtros impressionou o júri da Sociedade de Engenheiros do Plástico (Society of Plastic Engineers – SPE Central Europe). O resultado foi a conquista do primeiro lugar na categoria Automotiva na premiação realizada pela entidade.

Fabricada inteiramente em plástico, a solução da companhia, conhecida como All-plastic Oil Filter, é a primeira a integrar as funções de trocador de calor dos óleos do motor e da transmissão e o controlador da temperatura do óleo de transmissão em um único módulo.

Estruturado em módulos, o novo sistema apresentado na Europa pode equipar tanto os veículos dotados de transmissão manual quanto os modelos com transmissão automática.

Entre as vantagens em comparação aos modelos metálicos, destacam-se a significativa redução de peso e os menores índices de emissão de CO2. O prolongamento do ciclo de vida do componente e a maior liberdade para projetistas de motores são outros destaques desta inovação.

Temperatura ideal

Quando frio, o óleo de transmissão torna-se altamente viscoso, o que pode aumentar os níveis de fricção dos componentes do motor. No caso dessa solução Mahle, no entanto, o circuito de aquecimento do motor é acionado por um termostato, fator que garante uma maior rapidez no aumento das temperaturas e a consequente redução das perdas friccionais.

Assim, o sistema permite que a temperatura ideal de operação seja alcançada com maior rapidez. Por consequência, fricções e perdas friccionais são reduzidas significativamente.

Fonte: Mahle Performance Customer Magazine 2011




30/11/2011 Meio Ambiente

Plano de Controle de Poluição Veicular

Todos os Estados brasileiros já apresentaram suas resoluções quanto ao Plano de Controle de Poluição Veicular (PCPVs), documento obrigatório que deve conter uma série de medidas que visam à diminuição de gases emitidos por veículos motorizados.

O objetivo do plano é obter uma sensível melhoria na qualidade do ar, por meio do monitoramento das emissão de gases tóxicos por carros, caminhões e motocicletas. Cabe aos Estados determinar quais frotas serão inclusas no programa e como ele será operacionalizado.

Por enquanto, a poluição só é controlada na etapa de licenciamento pelo Estado do Rio de Janeiro e pelo município de São Paulo. A data limite para que as demais unidades da federação façam a opção pelo sistema e tenham suas estruturas de controle das emissões montadas e funcionando é 25 de abril de 2012. Até lá, o Ministério do Meio Ambiente irá acompanhar e orientar Estados e municípios na elaboração dos PCPVs.

Fonte: Redação Oficina Ideal
Home | Portal Colaborativo | Objetivos | Por que se Cadastrar | Perguntas Frequentes | Anuncie em 3D
Fale Conosco | Painel Interativo | Busca por Categoria | Busca 3D

Desenvolvido por House Press Propaganda • Copyrigth 2011 • Todos os direitos reservados
Portal Oficina Ideal • Rua Carneiro da Cunha, 167 Conj. 45 • Saúde • São Paulo SP • CEP 04144-000 • Fone: (11) 5584-6762