OFICINA IDEAL

Encontre aqui seu fornecedor ideal Mais de 2.000 empresas cadastradas, mais de 3.000 produtos e serviços disponíveis
Entidades Colaboradoras
Esqueceu sua senha? Não tem login e senha? Cadastre-se aqui!




05/04/2016 Montagem

Audi inicia produção do Q3 no Brasil

Depois de iniciar a produção local do A3 Sedan em outubro de 2015, a Audi – montadora presente no Brasil desde 1993 – segue expandindo seus investimentos no País. Desde o início de março deste ano, a companhia passou a fabricar em sua unidade de São José dos Pinhais (PR) o modelo Q3, SUV mais vendida no mercado brasileiro nos últimos 12 meses.

Este investimento fez com que a montadora desenvolvesse uma linha de produção totalmente nova (equipada com máquinas e robôs altamente tecnológicos) e promovesse uma troca de conhecimento entre os colaboradores do novo segmento e os de outras fábricas mantidas pelo grupo, tudo para manter o padrão de qualidade da marca.

Segundo a companhia, a produção local do Q3 – modelo descrito como um produto-chave para a estratégia da marca no Brasil – reforça o plano de crescimento global que a Audi vem desenvolvendo nos últimos tempos.

Redação Oficina Ideal





23/10/2015 TecnologiaFunilariaMecânicaPinturaMontagem

Chevrolet lança site de consulta e venda on-line de peças genuínas

Em um mundo cercado de modernidades, a tecnologia acaba sendo a melhor ferramenta das oficinas. E foi pensando em facilitar e agilizar a vida do reparador independente que a GM lança o site “Peça Chevrolet”, o primeiro desenvolvido por uma grande fabricante de automóveis a oferecer opção de consulta e compra online de peças.

De fácil navegação, o site traz diversas funcionalidades, como o catálogo digital de peças de todos os modelos Chevrolet comercializados no país desde 1964, nacionais e importados. Isso permite ao reparador encontrar rapidamente a peça correta a ser substituída.

Após escolher os itens desejados, o reparador seleciona uma autorizada e pede que o vendedor envie imediatamente um orçamento. O valor da compra e do frete, assim como a forma de pagamento, são negociados diretamente com a concessionária, sem intermediários, por meio de mensagens escritas em um chat.

Além de texto, o canal também possibilita o compartilhamento de imagens. Dessa forma, o reparador pode certificar-se de que está comprando a peça correta. Outro diferencial do site é que os itens vêm com atestado de originalidade, o que reflete em melhor qualidade e credibilidade ao serviço prestado pela oficina.

“Inovador, o site Peça Chevrolet apresenta-se como a maneira mais inteligente, prática e segura de adquirir um item de reposição original da marca”, destaca Marcelo Santiago, Gerente de e-Commerce para o Brasil e América do Sul. Para o executivo, essa é uma ferramenta que chega para agilizar o trabalho do reparador. “Quanto mais rápido é feito o conserto do veículo do cliente, mais satisfeito ele fica, e abre-se espaço para poder atender um outro carro e, assim, ampliar a receita do estabelecimento”, completa.

As concessionárias Chevrolet das cidades de Sorocaba, Bebedouro e São José dos Campos (SP) foram escolhidas para participar da primeira etapa da implantação do site, que logo habilitará outras autorizadas pelo país.

Para ter acesso ao site (www.pecachevrolet.com.br), o interessado preciso antes fazer o cadastro, que é gratuito. A compra de peças através desta ferramenta é restrita a oficinas.

Veja os recursos do site:

  • Catálogo de peças digitalizados dos carros Chevrolet vendidos no país desde 1964
  • Eventos, novidades e promoções destinadas ao público reparador
  • Orçamentos on-line e possibilidade de negociação de valores e do frete diretamente com a concessionária
  • Canal direto de atendimento ao reparador para consultas rápidas
  • Dicas de reparo passo-a-passo por veículo ou sistemas

Informações importantes sobre os novos carros da linha Chevrolet

Chevrolet




24/03/2015 FunilariaMecânicaMontagem

Tuper lança Ponteiras Premium em aço inox

Uma das maiores fabricantes de escapamentos da América Latina, a Tuper está lançando em março um novo produto para o segmento automotivo: a Ponteira Premium 100% inox. Feita com aço inox polido de alto brilho e acabamento diferenciado, as novas ponteiras são totalmente fabricadas no Brasil e dão um toque esportivo aos veículos.

Além de garantir mais estilo, as Ponteiras Premium são feitas em material mais encorpado e têm alta resistência à corrosão. O produto é ideal para quem gosta de personalizar o veículo ou deseja mudar o tradicional tubo do escapamento. São 13 modelos com aplicação universal desenvolvidos para encaixarem perfeitamente em diversos carros nacionais e importados.

Atualmente, a Tuper produz simultaneamente peças para as montadoras e para o mercado de reposição. Seu portfólio de produtos para o segmento automotivo inclui peças, componentes tubulares e tubos trefilados - com corte a laser, tratamento térmico e químico, curvamento, solda, estampagem e usinagem, entre outros processos -, e sistemas de exaustão, com destaque para os coletores, conversores catalíticos, filtros de material particulado, silenciosos e sistemas de pós-tratamento em cumprimento à norma Proconve P7 (Euro 5). Para o mercado automotivo de reposição, a Tuper produz escapamentos, catalisadores e outros tipos de ponteiras, atendendo aos mais variados modelos de veículos.

Sobre a Tuper

Com mais de 40 anos de atuação, a Tuper é a quinta maior processadora de aço do Brasil, segundo o INDA (Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço). A empresa acompanha a evolução do mercado com amplas linhas de produtos, atendendo as mais exigentes normas nacionais e internacionais.

Com quatro unidades industriais e capacidade produtiva de 550 mil toneladas de aço ao ano, fornece produtos para segmentos como: Construção Civil, Automotivo, Implementos Agrícolas e Rodoviários, Industrial, Óleo e Gás, entre outros. Seu portfólio de produtos contempla soluções tubulares para aplicações industriais, estruturais e de condução, tubos para óleo e gás, soluções automotivas e sistemas construtivos.

Instalada em Santa Catarina, a Tuper atualmente, emprega 2,5 mil profissionais e conta com 24 pontos de distribuição em todo o território nacional. As áreas de Engenharia e Pesquisa e Desenvolvimento da companhia contam com a parceria de centros de pesquisas, universidades nacionais e internacionais, entidades representativas e empresas líderes mundiais em tecnologia.

Entre os exemplos estão a parceria com a FEV, empresa de engenharia alemã que atua no desenvolvimento de soluções para o mercado automotivo. No setor de construção civil, um convênio de cooperação científica com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) possibilita pesquisas focadas em novas tecnologias na linha de estruturas metálicas tubulares. Além disso, a Tuper integra ainda o Comitê de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Oficina Ideal




09/12/2014 Normas e LegislaçãoMontagemNormatização

Denatran apresenta novo modelo de placa para identificação veicular

O novo modelo de placas veiculares que será utilizado no País foi apresentado dia 4 de dezembro pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A mudança, que vale para todos os países do Mercosul – órgão internacional formada por Argentina, Uruguai, Paraguai, Venezuela e Brasil –, começa a valer a partir de janeiro de 2016.

Estas placas passarão a ter quatro letras e três números, que poderão ou não estar embaralhados (parecido com o modelo da Europa) e terão cores diferentes de acordo com o tipo do veículo: preta (veículos de passeio), vermelha (veículos comerciais), azul (carros oficiais), verde (veículos em teste), dourada (carros diplomáticos) e prateada (carros de colecionadores).

As placas terão também uma marca d’água com o nome do país e a palavra “Mercosul” sobre as letras. Estas mudanças estão sendo aplicadas com o intuito de dificultar ações criminosas como a falsificação de placas e também a clonagem de veículos.

As modificações também ajudarão a ampliar o número de combinações. Com o modelo brasileiro atual, é possível formar apenas 175 milhões de placas diferentes, após essas alterações as possibilidades aumentarão para 450 milhões de combinações únicas.

Para melhor identificação do automóvel, estarão gravados nas placas o nome e a bandeira do País de origem, além dos brasões do Estado e da cidade em que o veículo está registrado. A única característica que não sofrerá alteração será o tamanho: 40 cm de comprimento por 13 cm de largura.

Oficina Ideal e Comunicação Social das Cidades




08/03/2013 Montagem

Nova marca chegará ao Brasil em 2014

 

A Infiniti, marca japonesa de veículos premium, deve chegar ao Brasil a partir do terceiro trimestre de 2014. Os consumidores poderão usufruir dos modelos sedã e crossover e também de serviços especiais de modelos pós-venda, garante a montadora.

Estão previstos a criação de dois Centros Infiniti, um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro. Segundo informações da companhia, até 2017 outros pontos de venda serão abertos, um em Santa Catarina e outro no Paraná. A princípio, os modelos que chegarão ao Brasil serão os crossovers esportivos FX e JX (de luxo) e um sedã esportivo totalmente inédito.

Recentemente a Infiniti iniciou suas vendas em países como Cingapura, República Dominicana, África do Sul, Chile e Austrália, seguindo com uma rápida expansão de seus negócios pelo mundo.

Oficina Ideal




01/11/2012 Montagem

QUAL É A ESTRUTURA IDEAL DE UMA OFICINA DE REPARAÇÃO AUTOMOTIVO HOJE? – PARTE 5

Implantando a estrutura

A definição e criação de sistemas para tratamento e acondicionamento de resíduos são primordiais para a oficina, sendo esses os mecanismos pertencentes ao processo de reparação.

  1. MECÂNICA

Para o setor de mecânica é necessário ter:

 

• máquina para lavagem de peças. Reduz o custo para aquisição de produtos de limpeza, sendo que o equipamento possui alto nível de rendimento em sua solução;

• área para lavagem de peças grandes. Criar um local isolado, com direcionamento para as caixas de separação;

• reciclador do gás do ar condicionado. Extração e reciclagem do gás para reaproveitamento ao processo final do trabalho. Evita que seja lançado à atmosfera, e possibilita que ainda seja feita uma nova recarga;

• analisador de gases. Análise dos gases liberados pelo sistema para devolução de parâmetros de fábrica;

• extrator de gases de escape. Sistema que acopla um duto ao escape dos veículos em teste, para o tratamento dos gases antes de liberá-los à atmosfera.

 

Treinamento:

Promova treinamento para os profissionais, para que, além de se prevenirem, saibam corretamente como operar com os produtos.

 

Estimule:

Quando for possível obter lucro com a venda dos produtos para reciclagem, distribua-o entre a equipe, pois seus integrantes são os “xerifes” do processo.

 

Fique atento!

Antes de iniciar um processo de reestruturação ou implantação do projeto, conheça a leis para operação que o município exige.

 

Vamos crescer junto?

Conte com o CESVI BRASIL para auxiliar sua empresa ser ambientalmente correta.

 

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

 

 

*Coordenador técnico da área de consultoria do CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), Marcos Carvalho realiza assessorias para oficinas de reparação automotiva e concessionárias multimarcas em todo o País no que diz respeito ao desenvolvimento de layouts produtivos, projetos pneumáticos, luminotécnicos e de processos de reparação. Com formação técnica em ajustagem, funilaria e graduado em produção, todas pelo SENAI. Marcos Carvalho acumula uma experiência de mais de 28 anos de trabalho no mercado da reparação automotiva.

Principais projetos (cases) já realizados

·Fluxogramas e processos de toda a rede Scania;

· Assessoria e elaboração de manual para montagem de oficinas da ODEBRECHT;

·Assessoria técnica a JR Diesel (desmonte, reparação e reciclagem de caminhões);

·Assessoria as grandes montadoras para auxílio às concessionárias no que tange a produtividade e rentabilidade.

Marcos Carvalho




03/10/2012 Montagem

Qual é a estrutura ideal de uma oficina de reparação automotiva hoje? – Parte 4

Este é o penúltimo capítulo de nossa série, e já que fizemos a funilaria, vamos cuidar da pintura, e verificar de que forma podemos estruturar esse setor tão importante da nossa oficina.

PINTURA

 

Para o setor de preparação e pintura é necessário ter:

 

• lixadeira roto orbital com aspiração. Utilizar o equipamento para o processo de preparação, por possuir o sistema de aspiração acoplado à unidade móvel de aspiração, auxilia na contenção dos resíduos;

• unidade móvel de aspiração. Auxilia nos trabalhos de preparação para sucção dos resíduos gerados pelas lixadeiras roto orbital;

• plano aspirante. Realiza a contenção pelo direcionamento das partículas ao gradeado com filtros, seja na horizontal ou na vertical;

• lixamento a seco. Desenvolver o processo de lixamento a seco evita não só a contaminação da rede coletora pública, como a oxidação da peça, ao contrário do lixamento à base d’água;

• área isolada para preparação. Concentrar os resíduos gerados durante o processo de lixamento, utilizando-se de cortinas plásticas ou área fechada;

• papel específico para mascaramento de veículos. Utilizar o papel de mascaramento “pardo”, não somente por ser reciclado, mas por não desprender contaminação sobre as peças;

• pistola HVLP. Utilizar as pistolas HVLP, individualmente, para aplicação de: primer, tinta, verniz e acerto de cor. Este procedimento oferece maior rendimento e controle do produto a ser aplicado;

• cabine de pintura. Realizar a pintura de veículos e peças dentro da cabine, desta forma as partículas serão aspiradas e sedimentadas nos filtros;

• lavador de boinas de polimento. Reduz a necessidade de aquisição deste insumo, e o líquido deve ser direcionado para caixas de separação;

• reciclador de solvente. Reduz o custo para aquisição de solvente para limpeza;

• material de pintura a base d’água. Produto inovador num processo limpo, sendo menos agressivo ao meio ambiente.

 

Treinamento:

Promova treinamento para os profissionais, para que, além de se prevenirem, saibam corretamente como operar com os produtos.

 

Estimule:

Quando for possível obter lucro com a venda dos produtos para reciclagem, distribua-o entre a equipe, pois seus integrantes são os “xerifes” do processo.

 

Fique atento!

Antes de iniciar um processo de reestruturação ou implantação do projeto, conheça a leis para operação que o município exige.

 

Vamos crescer junto?

Conte com o CESVI BRASIL para auxiliar sua empresa ser ambientalmente correta.

Acesse as outras partes da nossa série:

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 5

 

*Coordenador técnico da área de consultoria do CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), Marcos Carvalho realiza assessorias para oficinas de reparação automotiva e concessionárias multimarcas em todo o País no que diz respeito ao desenvolvimento de layouts produtivos, projetos pneumáticos, luminotécnicos e de processos de reparação. Com formação técnica em ajustagem, funilaria e graduado em produção, todas pelo SENAI. Marcos Carvalho acumula uma experiência de mais de 28 anos de trabalho no mercado da reparação automotiva.

Principais projetos (cases) já realizados

·Fluxogramas e processos de toda a rede Scania;

· Assessoria e elaboração de manual para montagem de oficinas da ODEBRECHT;

·Assessoria técnica a JR Diesel (desmonte, reparação e reciclagem de caminhões);

·Assessoria as grandes montadoras para auxílio às concessionárias no que tange a produtividade e rentabilidade.

 

  

Marcos Carvalho




19/09/2012 Montagem

Qual é a estrutura ideal de uma oficina de reparação automotivo hoje? – Parte 3

Seguimos com a estruturação de nossa oficina de acordo com as normas legais e ambientais

Agora que terminamos de estruturar a oficina, vamos ver quais  são pontos mais importantes no nosso setor de funilaria.

FUNILARIA

Para o setor de funilaria é necessário ter:

Equipamentos:

• solda a ponto por resistência. Utilizar este equipamento além da devolução das características originais de fábrica. Para os veículos, o equipamento possui um sistema limpo de operação, ou seja, não gera outros compostos em sua utilização;

• solda Mig Mag. Deve utilizar sempre onde “a solda ponto por resistência” não tiver acesso, e sempre ficar atento quanto à sua regulagem;

• equipamentos pneumáticos. Com o dimensionamento correto do sistema de ar comprido, utilizar equipamentos pneumáticos para realização dos trabalhos, além de reduzir o consumo de energia elétrica, garante segurança ao operador;

• aspirador com filtro. Coletar os resíduos do interior do veículo;

• massa poliéster com carga de alumínio. Realizar o processo de estanhagem tradicional produz gases que são prejudiciais tanto para o profissional quanto ao meio ambiente. Substitua este processo com a aplicação da massa poliéster com carga de alumínio.

Treinamento:

Promova treinamento para os profissionais, para que, além de se prevenirem, saibam corretamente como operar com os produtos.

Estimule:

Quando for possível obter lucro com a venda dos produtos para reciclagem, distribua-o entre a equipe, pois seus integrantes são os “xerifes” do processo.

Fique atento!

Antes de iniciar um processo de reestruturação ou implantação do projeto, conheça a leis para operação que o município exige.

 

Vamos crescer junto?

Conte com o CESVI BRASIL para auxiliar sua empresa ser ambientalmente correta.

Acesse as outras partes da nossa série:

Parte 1

Parte 2

Parte 4

Parte 5

 

*Coordenador técnico da área de consultoria do CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), Marcos Carvalho realiza assessorias para oficinas de reparação automotiva e concessionárias multimarcas em todo o País no que diz respeito ao desenvolvimento de layouts produtivos, projetos pneumáticos, luminotécnicos e de processos de reparação. Com formação técnica em ajustagem, funilaria e graduado em produção, todas pelo SENAI. Marcos Carvalho acumula uma experiência de mais de 28 anos de trabalho no mercado da reparação automotiva.

Principais projetos (cases) já realizados

·Fluxogramas e processos de toda a rede Scania;

· Assessoria e elaboração de manual para montagem de oficinas da ODEBRECHT;

·Assessoria técnica a JR Diesel (desmonte, reparação e reciclagem de caminhões);

·Assessoria as grandes montadoras para auxílio às concessionárias no que tange a produtividade e rentabilidade.

Marcos Carvalho




12/09/2012 Montagem

Qual é a estrutura ideal de uma oficina de reparação automotiva hoje? – Parte 2

Seguimos com a estruturação de nossa oficina de acordo com as normas legais e ambientais

Como falamos na semana passada, a preocupação com o meio ambiente tem sido um dos pontos mais discutidos, e que tem gerado grandes mudanças no segmento de reparação automotiva. Hoje falaremos sobre outros pontos muito importantes para a estruturação de uma oficina de reparação.

Sistemas ecoefientes:

• sensor de presença ou temporizador para lâmpada;

 A implementação deste sistema reduz o consumo de energia elétrica em áreas de menor circulação ou onde não é necessária iluminação constante;

• arejador em torneira;

-Diminuição de consumo de água devido à redução de fluxo contínuo;

• lâmpadas econômicas;

-Diminuição de consumo de energia elétrica. Importante realizar um estudo luminotécnico para definir o tipo e a quantidade de lâmpadas que melhor atende a estrutura ou o projeto;

• rede de ar comprimido;

-Planejar e dimensionar corretamente a rede pneumática traz benefícios tanto para a empresa quanto para o profissional, isto devido à utilização de ferramentas pneumáticas que são menos agressivas que as elétricas. A redução de consumo de energia elétrica se dá através do dimensionamento correto da rede, evitando que o compressor seja acionado continuamente;

• captação de energia solar;

-Utilize este sistema para iluminar áreas da empresa ou alimentar os vestiários;

• ventiladores eólicos;

-Aproveite a circulação de ar externo para realizar a troca natural do ar dentro das áreas de serviços, juntamente com os acessos do imóvel;

Controle e prevenção:

• gerenciamento dos resíduos quanto à sua classificação;

-Acompanhar a separação dos resíduos quanto à sua classificação: plástico, papel, metal, etc.; separando ainda por contaminados, não inflamáveis e inflamáveis. A área de armazenagem de produtos inflamáveis deve ser desobstruída e de acesso controlado;

• cesto para coleta seletiva;

-Instale cestos ao longo da oficina para realizar a coleta seletiva;

• manutenção preventiva dos equipamentos;

Realize controles para acompanhar as necessidades de manutenção dos equipamentos;

• kit de contenção;

-Adquira kits de contenção para o isolamento da área contaminada e remoção de líquidos e lubrificantes;

• recipiente para contenção de líquidos;

-Utilize recipientes para coletas de líquidos sob os veículos sinistrados. Estes veículos, devido à extensão dos danos, podem contaminar o pavimento ou o solo. É importante ressaltar que esses veículos devem estar sempre cobertos.

 

Além de todos os pontos citados, existem outros cuidados importantes:

Treinamento:

Promova treinamento para os profissionais, para que, além de se prevenirem, saibam corretamente como operar com os produtos.

Estimule:

Quando for possível obter lucro com a venda dos produtos para reciclagem, distribua-o entre a equipe, pois seus integrantes são os “xerifes” do processo.

Fique atento:

Antes de iniciar um processo de reestruturação ou implantação do projeto, conheça as leis que o município exige para sua operação.

Vamos crescer juntos?

Conte com o CESVI BRASIL para auxiliar sua empresa a ser ambientalmente correta.

Acesse as outras partes da nossa série:

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Parte 5

 

*Coordenador técnico da área de consultoria do CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), Marcos Carvalho realiza assessorias para oficinas de reparação automotiva e concessionárias multimarcas em todo o País no que diz respeito ao desenvolvimento de layouts produtivos, projetos pneumáticos, luminotécnicos e de processos de reparação. Com formação técnica em ajustagem, funilaria e graduado em produção, todas pelo SENAI. Marcos Carvalho acumula uma experiência de mais de 28 anos de trabalho no mercado da reparação automotiva.

Principais projetos (cases) já realizados

·Fluxogramas e processos de toda a rede Scania;

· Assessoria e elaboração de manual para montagem de oficinas da ODEBRECHT;

·Assessoria técnica a JR Diesel (desmonte, reparação e reciclagem de caminhões);

·Assessoria as grandes montadoras para auxílio às concessionárias no que tange a produtividade e rentabilidade.

Marcos Carvalho




05/09/2012 Montagem

Qual é a estrutura ideal de uma oficina de reparação automotiva hoje?

A preocupação com o meio ambiente tem sido um dos pontos mais discutidos, e que tem gerado grandes mudanças em diversos setores. Consequentemente, o segmento de reparação automotiva não poderia ficar de fora, já que está em constante expansão, em virtude do aumento de veículos circulantes.

Se as montadoras devem obedecer às leis e normas que regem a fabricação de automóveis em seu país, por que seria diferente para as oficinas de reparação automotiva? Está previsto que, mais cedo ou mais tarde, esses veículos precisarão de manutenção. E as oficinas, estarão prontas para atendê-los? Sabemos que o crescimento, sem um planejamento de toda uma estrutura, pode não só comprometer a realização dos trabalhos, assim como expor as oficinas a autuações caso, contribuam para a degradação do meio ambiente.

Quando uma oficina de reparação automotiva se torna ambientalmente correta, seu processo de reparação é eficaz, motivo pelo qual determinados equipamentos exigem profissionais capacitados para operá-los. Logo, ser uma oficina ambientalmente correta está além das mudanças culturais, e deve envolver toda a equipe em um compromisso único, pois a cada olhar acentuado dos clientes é possível perceber o nível de capacitação da oficina no momento da entrega de seu veículo.

Então, vamos pintar de verde?

A missão não é das mais fáceis, mas também não é tão complexa, principalmente quando começa a ser perceptível a redução de tempo e custos. Para quem deseja iniciar sua empreitada com o pé direto, é essencial aderir às informações e, a seguir, ao projeto. Para os que atuam na área, cabe analisá-las, verificar o que é melhor, adequando-as à sua estrutura, planejando as mudanças ao longo do tempo. Nos próximos artigos nós vamos entender a estrutura de cada setor de uma oficina de reparação automotiva, para que esta possa alcançar a excelência ambiental.

Implantando a estrutura

A definição e criação de sistemas para tratamento e acondicionamento de resíduos são primordiais para a oficina, sendo esses os mecanismos pertencentes ao processo de reparação.

 

  1. OFICINA:

 

Para se ter uma oficina ambientalmente correta é necessário:

 

Planejamento:

• Impermeabilização do piso das áreas operacionais;

Este revestimento não só permite auxiliar a captação de líquidos em caso de possíveis derramamentos, como evita que penetrem no pavimento ou no solo. 

• Canaletas ao redor das áreas de serviço;

Um sistema simples e muito eficiente, em que as canaletas captam líquidos derivados de derramamentos ou lavagem, direcionando-os para a caixa de separação de água e óleo.

• Caixa de separação de água e óleo;

Por intermédio de sistemas de filtragem e decantação, são retidos os hidrocarbonetos (óleo, solventes etc.) e materiais sólidos. Ao final, a água irá para o esgoto isenta de substâncias contaminantes;

• Área apropriada para armazenagem de produtos;

-Olocal destinado para armazenar produtos, tanto novos quanto usados, deve possuir revestimento, ser ventilado e isolado;

• Sistema de contenção para as áreas de armazenagem de líquidos e lubrificantes;

-Deve possuir drenagem e contenção ao redor, em especial a área destinada a produtos usados, como: líquidos, óleos e fluidos, onde os tambores deverão estar cercados com muro de no mínimo 0,30 m de altura, com volume proporcional ao armazenado;

• Sistema para reutilização de água;

-Criação de tanques para captação e tratamento de água de chuva, pias e chuveiros para lavagem de áreas onde não é necessário o uso de água potável;

• Telhas translucidas;

Aproveitar a iluminação natural durante o dia, substituindo total ou parcialmente o telhado com telhas translúcidas para reduzir a necessidade de manter todas as lâmpadas acesas.

Semana que vem continuaremos com os seguintes itens: Sistemas ecoeficientes, Controle e prevenção e muito mais.

 

Acesse as outras partes da nossa série:

Parte 2

Parte 3

Parte 4

*Coordenador técnico da área de consultoria do CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), Marcos Carvalho realiza assessorias para oficinas de reparação automotiva e concessionárias multimarcas em todo o País no que diz respeito ao desenvolvimento de layouts produtivos, projetos pneumáticos, luminotécnicos e de processos de reparação. Com formação técnica em ajustagem, funilaria e graduado em produção, todas pelo SENAI. Marcos Carvalho acumula uma experiência de mais de 28 anos de trabalho no mercado da reparação automotiva.

Principais projetos (cases) já realizados

·Fluxogramas e processos de toda a rede Scania;

· Assessoria e elaboração de manual para montagem de oficinas da ODEBRECHT;

·Assessoria técnica a JR Diesel (desmonte, reparação e reciclagem de caminhões);

·Assessoria as grandes montadoras para auxílio às concessionárias no que tange a produtividade e rentabilidade.

Marcos Carvalho
Home | Portal Colaborativo | Objetivos | Por que se Cadastrar | Perguntas Frequentes | Anuncie em 3D
Fale Conosco | Painel Interativo | Busca por Categoria | Busca 3D

Desenvolvido por House Press Propaganda • Copyrigth 2011 • Todos os direitos reservados
Portal Oficina Ideal • Rua Carneiro da Cunha, 167 Conj. 45 • Saúde • São Paulo SP • CEP 04144-000 • Fone: (11) 5584-6762